Segunda, 09 de Outubro de 2017 às 10:31
Polícia Civil paralisa até integralização dos salários
Orientação do sindicato é para que os profissionais atendam somente casos graves
Por: Cristiane Luza - cristiane.luza@folhadonoroeste.com.br
Delegacia de Polícia de Frederico Westphalen aderiu à mobilização. FOTO - Cristiane Luza/Arquivo Folha

Até que o governo do Estado quite os salários - o que está previsto para ocorrer em 17 de outubro -, agentes da Polícia Civil estão paralisados no Rio Grande do Sul. Outro motivo é a ausência de promoções.

A orientação da Ugeirm/Sindicato é para que os profissionais atendam somente casos de urgência e emergência, como latrocínios, homicídios, estupros e ocorrências que envolvam crianças e adolescentes; não circulem com viaturas; não cumpram mandados de prisão, busca e apreensão; não participem de operações e ações policiais, serviço de cartório, entrega de intimações, oitivas, remessas de inquéritos à Justiça e outros procedimentos da polícia judiciária.

Em nota pública, o presidente da Associação dos Delegados da Polícia Civil do RS (Asdep), Cleiton Munhoz de Freitas, apóia a paralisação iniciada nesta segunda-feira, 9, e orienta os delegados a fazerem o mesmo.

Comentários
Notícias Relacionadas
Últimas Notícias
  • 15/12/2017 - 23:10
    Fréu Petiscaria inaugura em FW
  • 15/12/2017 - 19:42
    Prefeitos se reúnem para última reunião ordinária da Amzop no ...
  • 15/12/2017 - 18:55
    Cidade monitorada é a nova aposta para aumentar segurança