A água na história
Sexta, 09 de Junho de 2017

A água sempre esteve ligada a fatores históricos. Desde os primórdios, o homem procurou estabelecer-se junto a mananciais, rios, lagos ou oceanos, para prover sua necessidade básica, mas também para facilitar seu deslocamento. Muitas guerras foram e são travadas em busca da água. Exemplo foi a Guerra dos Seis Dias entre Israel e Síria, que ainda hoje lutam pelas colinas de Golan, nascedouro do rio Jordão. Ex-repúblicas soviéticas na Ásia Central lutam pelo direito da água dos poucos rios existentes. O rio Nilo também é motivo de desavenças internacionais entre a Etiópia, seu nascedouro, e o Egito principal usuário do mesmo.

A água potável sempre foi preocupação do homem. O homem tornou-se sedentário por volta de 13 mil anos atrás. Até então, nunca se preocupou com águas poluídas, uma vez que em sua função de caçador-coletor não se fixava em local nenhum não havendo possibilidade de contaminar a água. Ao morar permanentemente em um local, iniciou a contaminação da água e muitas mortes foram e são causadas pela mesma. Agravou-se o problema quando começaram a se constituir aldeias e cidades com aglomeração humana e de animais.

A cerveja, descoberta há cerca de 8000 anos, muito ruim de gosto de começo, era usada para substituir a água, pois ela era estéril e segura. O vinho incorporou-se no uso humano por volta de 5000 anos antes de Cristo pelo mesmo motivo. Foi o mais usado desde então até as descobertas de Leuwoenhoek (1632-1723) e de Pasteur (1822-1895). O primeiro mostrou a existência das bactérias e o segundo, a importância das mesmas pela contaminação das águas e alimentos.

Os ricos usavam o vinho como bebida e os pobres, o vinagre, que misturado na água, garantia uma esterilização da mesma. Quando Cristo estava na Cruz, um soldado romano deu-lhe de beber água com vinagre que era a sua bebida usual.

Muito mudou no mundo quando o inglês John Snow (1813-1858) provou que a cólera vinha da contaminação da água em Londres. A partir de então muitos países iniciaram o controle da água e, hoje, a maioria das cidades do mundo tem água tratada.

Apesar deste conhecimento, nos dias atuais há, assustadoramente, cerca de 4 bilhões de casos de doenças causadas pela água contaminada no mundo por ano, na maioria diarreia em crianças, redundando em cerca de 2 milhões de mortes por ano, atingindo, principalmente, crianças menores do que 5 anos.

Comentários