Qual é a missão do papa?
Quinta, 12 de Outubro de 2017

Meus amigos e minhas amigas! Estamos tratando da hierarquia da Igreja, isto é, daqueles que para bem conduzi-la receberam uma missão, uma responsabilidade, uma autoridade. E assim o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica trata da seguinte questão: qual é a missão do papa?

O papa tem a maior, mais difícil e necessária missão na Igreja. O papa, bispo de Roma, é o sucessor de São Pedro. E ele é o perpétuo e o princípio de unidade da Igreja. Quer dizer, a Igreja está espalhada no mundo todo. Cada um de nós dela faz parte. E o papa é o sinal de unidade. É o sinal externo, é o princípio de unidade. É o princípio perpétuo e contínuo, e também fundamento desta unidade. A Igreja, ao ser conduzida por um pastor, que é o vigário de Cristo, deve buscar estar sempre na maior unidade. Quando se fala de vigário de Cristo, é aquele que está no lugar Cristo, isto é, aquele que está exercendo a missão que não é sua, é de Cristo. Então o papel da Igreja é manter a Igreja na unidade para que ela não se fragmente, não se torne ilha, mas que passa a ser aquele de unir cada vez mais todas as ovelhinhas, todas aquelas chamadas Igrejas particulares em torno de Jesus Cristo. Então ele, o papa na Igreja, tem uma responsabilidade universal. Ou como diz, o catecismo tem o poder pleno, tem o poder supremo, tem o poder imediato, tem o poder universal.

Concretamente na Igreja é o papa que escolhe os bispos. E vai colocá-los depois em cada diocese. Claro que para isso ele se utiliza de outros bispos, padres, leigos que lhe passem informações, para que seja escolhida a pessoa certa e possa servir o povo de Deus. Cabe ao papa cuidar para que a Igreja esteja sempre na verdade, se não de repente cada um começa a desenvolver uma teoria a respeito de Cristo, e teorias que poderiam ser contra aquele patrimônio, o patrimônio de Cristo através dos apóstolos. Cabe ao papa manter a Igreja na verdade e também na unidade. E às vezes tem que chamar a atenção sobre erros. Erros cristológicos. Erros eclesiológicos. Erros a respeito de interpretações da palavra de Deus. Mas sempre com aquela necessidade e objetivo da Igreja, que é viver na unidade e na verdade.

Já é uma responsabilidade, pois, que é difícil na Igreja, que é essa exercida pelo sucessor de Pedro, que nós chamamos de Papa. Rezar por ele, tê-lo sempre presente em nossas orações. E escutá-lo, já que quem o escuta, escuta Jesus Cristo. É o mínimo que podemos fazer para ele ter a força necessária, a sabedoria que precisa para bem conduzir o povo de Deus, para que você vá se preocupar e se preocupe cada vez mais com o papa.

Comentários